sexta-feira, 22 de abril de 2011

Dicas para prevenir da DST



As DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis) são transmitidas por meio da relação sexual, seja de homem com mulher, homem com homem ou mulher com mulher. Em geral, a pessoa infectada transmite a DST para seus parceiros, principalmente quando acontece a penetração.
As DST também podem ser transmitidas através de outras vias como a sanguínea - por transfusão de sangue não testado, compartilhamento de seringas e agulhas, transplantes de órgãos, da mãe para o filho durante a gestação, parto - ou pela amamentação.
Ao contrário do que muita gente pensa, as DST são doenças graves que podem causar disfunções sexuais, esterilidade, aborto, nascimento de bebês prematuros com problemas de saúde, deficiência física ou mental, alguns tipos de câncer e até a morte. Além disso, uma pessoa com DST tem mais chance de pegar outras DST, inclusive a infeção pelo vírus da AIDS.
Por esses fatores que a prevenção e o tratamento são de vital importância quando o assunto é Doença Sexualmente Transmissível.
 Como são transmitidas através de contacto sexual não se transmite em outros meios: como nadar em piscinas ou sentar em vasos sanitários. 

SINAIS DE DST

Os sinais podem aparecer dias, semanas ou meses após a exposição. Alguns homens e mulheres que têm DST's podem não apresentar e transmitir nenhum sinal de doenças para outras pessoas.



Pode-se pegar DST em qualquer tipo de relação sexual?

SIM! As DST são transmitidas em qualquer tipo de relação sexual (vaginal, oral ou anal), desde que um(a) dos(as) parceiros(as) esteja infectado(a).


Quem está mais vulnerável a adquirir DST?

- Pessoas que tem relação sexual SEM camisinha;
- Quem tem parceiro que mantém relações sexuais com outras pessoas sem camisinha;
- Pessoas que usam drogas injetáveis e compartilham seringas;
- Pessoas que recebem transfusão de sangue não testado;
- Quem faz unhas, tatuagens ou perfuração de piercing sem a esterilização dos instrumentos.


Quais são as principais manifestações das DST?

Feridas (úlceras): aparecem nos órgãos genitais ou em qualquer parte do corpo, podendo doer ou não.
Corrimentos: líquido viscoso de cor esbranquiçado, esverdeado ou amarelado como pus que podem aparecer na vagina, no ânus ou no pênis. Pode ter cheiro forte ou ruim. Algumas vezes é acompanhado de dor ao urinar ou durante a relação sexual.
- Verrugas ("caroços"): geralmente aparecem nos órgãos genitais e podem ter formato de couve-flor quando a doença está em estágio avançado. Em geral, não dói, mas pode ocorrer irritação ou coceiras.
Bolhas: geralmente são pequenas e localizadas principalmente na parte externa da vagina ou na ponta do pênis. Essas bolhas podem arder e causar coceira intensa. Ao se coçar, pode haver o rompimento da bolha, causando uma ferida.


Quais são os principais sintomas?

- Ardência ou coceira: mais sentida nas relações sexuais e ao urinar. Entretanto, há pessoas que não sentem nada e, sem saber, transmitem DST para seus parceiros.
- Dor e mal-estar: na parte baixa da barriga (abaixo do umbigo), ao urinar, ao evacuar ou nas relações sexuais.


Como prevenir as DST?

O principal modo de evitar as DST é USAR corretamente CAMISINHA masculina ou feminina nas relações sexuais.
Mas é importante também:
- utilizar somente seringas, agulhas e materiais perfurocortantes esterilizados;
- vacinar-se contra hepatite B;
- as mulheres devem realizar exame preventivo de câncer de colo de útero periodicamente e comparecer em todas as consultas de pré-natal, quando grávidas;


Estou com DST. E agora? 
Jogue o receio, a vergonha e o medo de lado e procure o médico, pois existe tratamento!
- Faça apenas o tratamento indicado por um médico(a), não aceite indicações de vizinhos, parentes, funcionário de farmácias, etc, pois essas indicações de terceiros podem agravar o quadro da doença; 
- Siga a receita e tome os remédios na quantidade certa e nas horas certas, conforme a indicação médica;
- Continue o tratamento até o fim, mesmo que não haja mais sinal ou sintoma da doença;
- Todos os parceiros de quem está com DST devem ser tratados;
- Evite relações sexuais durante o tratamento.
- Use sempre CAMISINHA para evitar re-infecção ou transmissão;






Lembre-se:
Nem todas as DST apresentam essas manifestações. É o caso da AIDS e da Hepatite B.




Nenhum comentário:

Postar um comentário