quinta-feira, 14 de julho de 2011

Ácido hialurônico ganha versão mais evoluída no preenchimento de rugas

Mulher examina o rosto no espelho

Tão conhecido entre as mulheres que gostam de beber na fonte da juventude, o ácido hialurônico ganhou uma versão mais evoluída. O Redexis é um preenchedor à base do mesmo ácido, mas com um "plus" que faz toda a diferença. Além de restaurar o volume, corrigir rugas e preencher sulcos, ele também ajuda a produzir colágeno novo. Antes, produtos como esse não exerciam as duas funções.

O segredo está na fórmula, composta de dextranômeros, esferas de polissacarídeos (açúcar) que têm a capacidade de reter partículas de água e, assim, estimular a formação de fibroblastos (células produtoras de colágeno). "Ele também atua como redensificador, uniformizando a pele", afirma a dermatologista Monica Linhares, do Rio de Janeiro.

Destaque no Congresso de Cirurgia Dermatológica, que aconteceu no início de abril em Curitiba, o produto é um gel cuja aplicação é feita da mesma maneira que a de outros ácidos hialurônicos.

"Usamos uma seringa para injetar o gel onde é necessário repor volume e o aplicamos na camada subcutânea para melhorar o contorno facial, diminuindo vincos e sulcos, principalmente na região de nariz e lábios. Pode também ser utilizado para o preenchimento das mãos", afirma a dermatologista Roseli Andrade, de Santos (SP).

Semelhanças à parte no procedimento, há mais um diferencial no uso do Redexis. "Diferentemente de outros preenchedores, nesse novo produto as partículas de ácido hialurônico não são desestabilizadas no início da aplicação, o que pode diminuir seu efeito. Por isso, ele consegue manter o resultado por mais tempo", explica Monica.

Segundo o dermatologista André Braz, do Rio de Janeiro, são necessárias uma ou duas sessões, feitas com intervalos de, pelo menos, seis meses. "Logo na primeira vez, é possível perceber algumas mudanças. No entanto, o aumento da produção de colágeno acontece, em média, seis meses depois, prolongando-se até dois anos, quando nota-se a pele mais firme e uniforme", conta.

Após a aplicação, em alguns casos, o rosto pode ficar vermelho e inchado por cerca de três dias. Se isso acontecer, vale fazer compressas com gelo até desinchar. Além disso, segundo Braz, é preciso tomar certos cuidados: não mexer nem usar cosméticos no local nas primeiras horas, para não haver nenhum tipo de contaminação, e evitar a exposição solar. O produto também pode ser associado a outras técnicas, como lasers e toxina botulínica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário