terça-feira, 9 de agosto de 2011

O Tal do Barroco

A relação moda + história da arte chegou, é hora de abordar um estilo que adoro tanto na arte como na moda : o barroco!
É que recentemente, Miuccia Prada misturou essas duas correntes, com uma coleção de óculos chamada “Minimal Baroque”, e tenho visto esse estilo em vários lugares, mas afinal, o que de fato significa? Lembro que nas minhas aulas de história da arte, era minha expressão artística favorita, porque era fashionismo puro! Exageros, excessos, tudo junto e misturado, isso falando de uma maneira bem óbvia.
Tecnicamente falando, o barroco nada mais é que a arte da exuberância. A união da opulência e do rebuscamento. A subversão das regras de simetria e espaço. Uma arquitetura teatral, onde o detalhe é meramente decorativo, porém altamente impressionante. No barroco, mais é mais!
Seja na sua origem italiana ou no derivado nacional mineiro, a arquitetura das igrejas foi seu forte, mas existe uma boa referência no mundo (ou país) fashion. O Palácio de Versailles, que é um dos lugares mais lindos que já fui na vida, resume todo esse sentimento barroco, tudo com o crivo francês de luxo e ambição da era de Louis XIV. Sejam os espelhos, lustres ou a madeira lapidada, um post é pouco pra entrar nos seus – ricos – detalhes.
Recentemente, no auge da Balmania, Decarnin fez uma coleção que foi apelidada de Barroco’n'nRoll, por justamente trazer elementos do barroco, como brocados e dourados, pro dna rockeiro da marca. Quem identifica um pouco da arte, logo acha relações bem criativas, e não foi à toa que está foi umas das coleções mais festejadas da Balmain, um mix perfeito, e nada óbvio, de dois perfis bem distintos.
Já esse ano, Jason Wu se inspirou em Versailles e toda sua opulência barroca. A idéia era criar um contraste com a simplicidade do sportwear americano, tema no qual Wu é expert. O resultado foi o tal mix de minimalismo com exagerismo, e não é que os opostos se atraem?Irônico, but true.
Outra coleção bem festejada, por praticamente transcrever e evocar o barroco literal, aquele extraído de afrescos e detalhes eclesiásticos, foi a da dupla Basso & Broke. Aliás, achei uma das mais bonitas que vi! O mix de estampas ficou moderno, diferente e o resultado foi impressionante, distante de qualquer possível caricatura.
Poderia ficar dias pesquisando eternas relações do barroco da moda, é um casamento inevitável. Não posso dizer que o barroco é a tendência da vez, pois é mais, é atemporal. O interessante é observar a proposta de cada estilista e, principalmente como nós, leigos, conseguimos identificar seus elementos, sejam em detalhes, referências, composições. Seja óbvio ou conceitual, o barroco pode estar sempre presente, vai da gente colocá-lo em prática!
E se o barroco não é suficiente, sempre tem o rococó pra incrementar ainda mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário