domingo, 4 de setembro de 2011

Perfume: tire todas as dúvidas

perfume


1. Por que um mesmo perfume tem um cheiro em mim e outro diferente na minha amiga?

"Porque você e sua amiga são únicas! Não apenas nas características físicas mas também no odor pessoal e no pH da pele, definidos por fatores como etnia, hábitos alimentares, lugar onde vivem, clima. O perfume reage de forma distinta em cada pessoa. Portanto, se sua amiga usar o mesmo que você, não se preocupe, pois ele nunca terá o cheiro igual", diz Alessandra Tucci, diretora de perfumaria fina da Firmenich.

2. Esfregar os pulsos após aplicar o produto modifica a fragrância?

Não. Segundo Eurico Mazzini, perfumista sênior da empresa DROM Internacional, o excesso de atrito faz evaporar parte das notas de saída, mas não a ponto de modificar o aroma do produto.

3. A pele oleosa (ou hidratada) retém mais o aroma do que a seca?

Alguns experts acham que sim, e outros dizem que não há nenhuma teoria que comprove essa afirmação. "A composição de um perfume é que determina a permanência na pele. Os intensos durarão mais que os frescos", explica Lucia Lisboa, diretora comercial para perfumaria fina da Givaudan.

4. Perfume nos cabelos resseca os fios?

"Isso ocorre se você aplicar o líquido em grande quantidade e diretamente nos cabelos", esclarece Flávia Motta, diretora de marketing da Givaudan. "O ideal é borrifar no ar uma nuvem de perfume e entrar nela. A quantidade de álcool nas fragrâncias é muito pequena e logo se evapora", garante.

5. Se altas temperaturas alteram o aroma, o ideal seria guardar o produto na geladeira?

"Ele pode ser mantido em temperaturas mais frescas, mas muito frio também altera o produto. O ideal é guardá-lo na caixa e no armário, longe de luz direta. Se quiser exibir sua coleção, evite deixar os frascos em lugar muito úmido e com iluminação direta", ressalta Alessandra Tucci.

6. Quanto tempo, em média, dura uma fragrância?

"O perfume é como o vinho: ele evolui constantemente, mas não a ponto de se transformar em algo totalmente diferente. Por três anos, o produto se mantém fiel ao odor inicial", descreve Alessandra. Eurico Mazzini acrescenta que é importante respeitar esse prazo, pois, após esse período, a fragrância é modificada. "Como são compostos de ingredientes naturais, os perfumes vão se oxidando, tendo aroma e cor alterados com o passar do tempo", diz ele.

7. Como saber se eu exagerei na dose?

A regra diz que a fragrância deve ser detectada só durante um abraço. Além da opinião - sincera - das pessoas com quem convivemos, o melhor é ter mão leve na aplicação, principalmente ao usar orientais e florais marcantes. "Uma borrifada rápida atrás das orelhas e nos pulsos é o limite. Os mais leves, que evaporam rapidamente e duram menos na pele, podem ser usados em maior quantidade", aconselha Flávia.

8. O que deve ser evitado ao se perfumar?

Além da questão da quantidade em excesso, fique atenta para não aplicar o produto nas joias. "Materiais porosos, como pérolas, ônix, âmbar e coral, reagem ao perfume e podem ficar manchados. Coloque-os depois de aplicar a fragrância, na pele já seca", alerta Eurico Mazzini. Flávia Motta acrescenta o cuidado com as roupas. "Use a técnica da nuvem, evite borrifar o produto nas peças. Além do risco de manchar (principalmente seda, cetim e cores claras), o perfume ficará no tecido até a próxima lavagem, o que não é uma alternativa prática para casacos de lã, que ficam guardados por muito tempo."

9. O que fazer quando se aplicou perfume demais?

"A melhor opção é mesmo um bom banho. Outra alternativa é passar um pano com álcool na área para retirar um pouco a essência da pele", recomenda Alessandra Tucci. Para evitar a overdose, a especialista em perfumes Renata Aschar sugere colocar um pouco de fragrância nos dedos e espalhar fugazmente pelo corpo.

10. Se a cor do produto mudou, ele perdeu sua potência?

Significa que algo se alterou, mas não necessariamente afetando sua intensidade. "Se a formulação tiver muitos ingredientes naturais, pode ocorrer uma variação na cor, às vezes sem alteração da potência ou do caráter olfativo do perfume. Aplique o produto no pulso - se perceber um cheiro diferente, um pouco metálico, oleoso, descarte, pois está oxidado. Importante: um perfume pode oxidar sem necessariamente mudar de cor", destaca Flávia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário