sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Utilidade Pública: Região dos Olhos


Meninas, é fato! A região dos olhos é a primeira que sente a ação do tempo sobre nós... É uma área tão sensível que até mesmo com o simples fato de estarmos cansadas no final do dia é ali que notamos o cansaço.
Essa área, que está em constante movimento, sofre um desgaste diário que resulta em rugas leves, marcas profundas, flacidez e olheiras – sintomas que incomodam bastante a vaidade femininas - por isso amadas nosso cuidado deve ser dobrado nessa região!


Bom, a área da região dos olhos é mais, digamos, fragilizada por conta dos vasos sanguíneos do local - que são mais superficiais. Pouquíssimas pessoas tem esses vasos mais profundos. Isso é da nossa natureza, normal - não tem remédio - e como consequência a pele fica mais sensível.
Além dessa característica, trata-se de uma área que sofre constante desgaste diário (o ininterrupto movimento de piscar, vícios de expressão, sol) e que também por natureza tem menos colágeno e elastina, o que a torna ainda menos resistente. Por tudo isso é muito mais fácil irritá-la, o que, na prática, resulta nos primeiros sinais de envelhecimento, principalmente rugas.

Um detalhe importante, que muitas ignoram, na região dos olhos é imprescindível que o cosmético utilizado seja o indicado para essa área - como a pele dos olhos é mais frágil, principalmente a pálpebra superior - por ter muita dobra -, o creme aplicado nessa área deve ser mais leve, mais fluido e com concentrações mais baixas de ativos. 
Outra coisa importante é aplicar pouca quantidade, porque como a pele é mais fina, a absorção das substâncias é mais eficaz e o exagero pode irritar. 
Para aplicar o produto, nada de movimentos circulares, o movimento deve ser linear, embaixo e em cima, indo de dentro para fora.
E mais: ao contrário do que a maioria das mulheres faz, não é indicado dar tapinhas na região para estimular a circulação. Isso aumenta a circulação local, sem dúvida, mas justamente por intensificar a irrigação sanguínea na região é que acaba aumentando as olheiras – aquelas que têm como causa a vascularização superficial.

Assim como para os cremes faciais - comentamos sobre isso aqui -, o creme da região dos olhos pode variar de acordo com a idade e também de acordo com o grau de envelhecimento da pele.
Aos 20 anos, que é a idade indicada para começar a tratar a região, basta um bom hidratante. 
A partir dos 25 anos é bom ter ácido hialurônico, DMAE, retinol, vitamina C, fator de crescimento e substâncias descongestionantes como aloe vera, camomila ou gengibre. Todos eles são descritos no rótulo do produto. 
E à medida que a idade avança, o tipo e a concentração dos ativos necessários vão sendo adaptados, de acordo com orientação médica. Por exemplo, se torna imprescindível a presença de antioxidantes, mas é preciso ver caso a caso para saber o mais adequado. 

O importante é manter a pele hidratada porque quanto mais ressecada, menos elasticidade ela tem e mais susceptível à quebra das fibras cutâneas, que resulta em rugas.  
Como qualquer tratamento para rejuvenescimento os cremes devem ter o efeito de estimular colágeno e elastina, que são fibras de sustentação da pele, além de apresentar clareadores, para os casos de olheiras amarronzadas. 
Para garantir esses benefícios, basta conferir no rótulo se o produto contém vitamina C, ácido kójico ou ácido tioglicólico.

Meninas, esse é um post mais que necessário de leitura e, claro, gravar na mente!
Lembrem-se que podemos chegar lindas aos 40 e seguir assim. Portanto, cuidem-se hoje, amanhã e sempre! ;D

Nenhum comentário:

Postar um comentário